fev 21 2017

Mais tempo de trabalho = maior número de doenças incapacitantes

Postado por at 12:49 sob Uncategorized

A PEC da reforma da previdência é um verdadeiro ataque ao trabalhador, por razões escancaradas. Especialistas em todas as áreas, do direito à economia, não concordam com tais absurdos. Um ponto específico é importante destacar. A proposta de reforma da previdência, no que tange ao aumento da idade para a aposentação, se choca frontalmente com a “preocupação” da União quando editou as Medidas Provisórias 739/2016 e 767/2017.

Veja-se a contradição. Ambas Medidas Provisórias, que culminaram no corte de auxílios-doença e aposentadorias por invalidez, são justificadas pelo aumento dos benefícios por incapacidade. Ora, se com o tempo de aposentação estabelecido atualmente já se percebe um contingente enorme de inválidos, imagine-se com o prolongamento do tempo de trabalho para a aposentadoria? Por óbvio, a exposição aos riscos ocupacionais por maior tempo acarretará em maior probabilidade de doenças incapacitantes, especialmente em pessoas idosas. Ou seja, as despesas com benefícios de incapacidade serão majoradas. O Governo, almejando a economia na previdência social, vai acabar por aumentar o estoque de benefícios por incapacidade, os quais, de fato, são mais custosos para a Previdência.

Sem respostas

Trackback URI | Comments RSS

Deixe uma mensagem.