A previdência complementar ou privada é aquela decorrente de contratos privados, de regra vinculados ao empregador, visando à complementação ou suplementação dos benefícios previdenciários oficiais.

Assim, o trabalhador contribui para um fundo de pensão durante sua vida laborativa para que, quando de sua aposentadoria, tenha garantida uma renda compatível com aquela atingida na ativa.

A atuação do escritório se dá sempre na defesa dos participantes, aposentados e pensionistas, tanto de forma coletiva como individual. Há diversas ações buscando, inclusive, a responsabilização da União por falta de fiscalização nos fundos de pensão, permitindo a ocorrência de déficits prejudiciais aos participantes.